Singapura-Bali

antes... Colombo-Singapura

    Este vôo foi uma como que uma garrafinha de água das pedras bebida no dia seguinte a uma grande carraspana. Foi "manteiga em focinho de cão".  Saímos de Singapura, Delfim descolou primeiro, eu depois. Tivemos o prazer de ser controlados, por um "Controlo de Tráfego Aéreo" excelente.
    Cabe aqui referir que, os nossos aviões e particularmente o meu, tem uma razão de subida extremamente baixa que, não nos permite cumprir os gradientes de subida publicados nas saídas de instrumentos (SIDS), assim torna-se necessário uma maior interveniência do controlador de vôo que terá de ter a paciência de nos ir conduzindo através do tráfego até que entremos na nossa rota, voando já à altitude conveniente.
    Toda essa parte do vôo através da terminal de Singapura se desenrolou da melhor forma possível e na maior das calmas. Acabam por ser os próprios controladores que, mercê da sua grande preparação e alto grau de proficiência, actuam de forma extremamente pedagógica e incutem nos pilotos, aquilo que um tubo de Valium 10 não conseguiria - calma.
    Durante toda a viagem voámos por cima de uma neblina irritante que não nos deixou ver, de forma clara o que estávamos a sobrevoar.
    Aterrámos finalmente em Bali, com bom tempo.
    Logo ali contratámos uma empresa de handling que nos prestou um óptimo serviço. Por incrível que pareça, desde que fechámos a porta dos aviões até que saímos o aeroporto, não decorreram mais de 20 minutos. De facto, os indivíduos do handling, conheciam bens os canais ao ponto de em certas portas de segurança oferecerem uma caixa de bolos aos agentes. A chamada "lubrificação perfeita".
    Saídos do aeroporto, fomos para um hotel óptimo que, desde logo percebemos, estar às moscas. O atentado de Bali teve consequências gravosas para o turismo. A nós, não nos ficou qualquer dúvida nessa matéria.
    Chegados ao nosso quarto, decorado com muito bom gosto, sugeri ao Delfim que ficássemos o dia seguinte a descansar. Ele concordou de imediato com a minha sugestão.

 

António Faria e Mello

a seguir... Bali-Port Hedland